Filha de uma brasileira, a israelense Celeste Fishbein, de 18 anos, foi morta pelo Hamas, confirmou a sua família nesta terça-feira (17). Ele era uma das reféns do grupo terrorista.

Celeste trabalhava como babá e estava no kibtuz onde morava, próximo à Faixa de Gaza, quando desapareceu após a invasão do Hamas. Nos últimos dias, a família vinha buscando informações sobre o paradeiro dela em hospitais e em centros de informação de Israel.

“O Exército israelense avisou a gente que a minha sobrinha foi assassinada. Encontraram o corpo dela”, disse Mario Fishbein, tio de Celeste. Segundo ele, representantes do Exército israelense foram até a casa da família dar a notícia, mas não informaram outros detalhes, como quando e onde o corpo foi encontrado, nem as circunstâncias em que ela morreu.

Antes de ser sequestrada, a jovem fez um alerta sobre o ataque do Hamas em um grupo de WhatsApp da família: “Terroristas do Hamas disfarçados de soldados do exército de Israel estão batendo nas portas. Favor não abrir as portas. Protejam suas vidas. Compartilhem”.

A mãe e as avós da jovem, nascidas em Guaratinguetá, no interior de São Paulo, viviam em outro kibutz na região de Gaza, depois de terem saído do bairro Bom Retiro, na capital paulista, rumo a Israel.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whats da Rádio Ole
Enviar mensagem