Fenômenos climáticos extremos atingiram o Rio Grande do Sul entre a noite de quarta-feira (20) e a madrugada desta quinta-feira (21), provocando ventos com rajadas superiores a 140 quilômetros por hora. Esses ventos intensos resultaram em uma série de consequências, incluindo apagões, quedas de árvores e postes, além de danos em telhados de diversas propriedades.

Soledade, no Noroeste do estado, enfrentou a situação mais crítica, segundo a Defesa Civil do Estado, com 300 residências, escolas e empresas sofrendo destelhamento devido aos ventos. Além disso, uma pessoa ficou ferida, levando a prefeitura a decretar situação de emergência pela terceira vez no ano.

Os registros do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) destacam Soledade como uma das cidades mais afetadas, com rajadas atingindo 142 km/h, seguida por Cruz Alta, onde os ventos alcançaram 140 km/h. Outras áreas impactadas incluem Jaguarão (123 km/h), Rio Grande (114 km/h), Lagoa Vermelha (112 km/h), Capão do Leão (110 km/h), São Borja (107 km/h), São Luiz Gonzaga (91 km/h), Santa Maria (91 km/h), Canguçu (90 km/h), Porto Alegre (90 km/h), Dom Pedrito (88 km/h), Santana do Livramento (85 km/h), Quaraí (85 km/h), Teutônia (84 km/h), Santa Vitória do Palmar (83 km/h) e Bento Gonçalves (75 km/h).

A Metsul Meteorologia esclarece que a chegada de uma frente fria, após dias de calor intenso, desencadeou uma linha de tempestades que atravessou o estado. Apesar disso, os volumes de chuva durante a madrugada de quinta-feira não foram significativos.

Estragos

Entre a noite de quarta-feira (20) e a manhã desta quinta-feira (21), muitos municípios reportaram à Defesa Civil do Estado danos ou ocorrências em razão do tempo severo no Rio Grande do Sul. Entre eles:

Chuí – Rajada de vento fez com que árvore caísse em cima de um caminhão de carga que estava estacionado, na BR 471, próximo ao perímetro urbano do Chui. Somente dano material .

Santana do Livramento – Chuvas e ventos, cidade sem energia, relato de queda de árvores no centro da cidade. 05 casas destelhadas.

Arroio Grande – Devido as chuvas intensas, várias ruas alagadas e queda de luz.

Bagé – 02 casas destelhadas, queda de árvores.

São Pedro do Sul – Atendimento de uma queda de um toldo no hospital municipal em virtude do vento.

Santa Cruz do Sul – Árvores caídas, 02 casas destelhadas.

Rio Pardo – 05 casas destelhadas, e queda de árvores.

Frederico Westphalen – Destelhamento parcial do quartel do CBMRS devido ao vento.

Engenho Velho – Várias árvores arrancadas, telhado do pavilhão comunitário parcialmente danificado e algumas casas descobertas.

Cacequi – 06 casas destelhadas. Pontos sem energia elétrica.

Getúlio Vargas – Árvores caída entre Erechim e Getúlio. 4 casa destelhadas.

André da Rocha – Relatos de árvores obstruindo estradas. 01 serraria e 01 silo descobertos. Equipe em vistoria para levantamento de danos.

Barão do Cotegipe – Oficina parcialmente destelhada.

Cruz Alta – Informa danos materiais e prejuizos privados nas instalações do campus da Unicruz.

Taquara – 2 feridos, 9 destelhamentos.

Lajeado – Queda de um muro de uma escola estadual Otília Correa de Lima.

Gravataí – Até o momento 15 casas Destelhadas, danos em semáforos.

Santo Antônio da Patrulha – 5 casas destelhadas. 3 casas com queda de paredes e telhados. 2 escolas destelhadas.

Apresentaram queda de árvores e destelhamento pontual:

Venâncio Aires, Jaguarão, Alegrete, São Sepé, Restinga Seca, Porto Alegre, Bento Gonçalves, Triunfo, Passo Fundo, Campos Borges, Pinto Bandeira, Sobradinho, Caçapava do Sul, Itaqui, Áurea, Bossoroca, Giruá, Eugênio de Castro, Prejuçara, Jóia, Vanini, Faxinal do Soturno, Bom Jesus, Marau, Santo Ângelo, Nova Hartz, Imbé, Carlos Barbosa, São João do Polêsine, Cachoeira do Sul, Soledade, São Lourenço do Sul, Vera Cruz, Cerrito, Rio Grande, Pelotas, Santa Maria, Santiago, Uruguaiana, Taquari.

De um total de 82 municípios afetados, 45 reportaram algum tipo de transtorno relacionado ao fornecimento de energia elétrica. Também ocorreram alagamentos pontuais em diversas cidades, sem danos mais significativos decorrentes.

Expoagro Suspensa

A Afubra, organizadora da Expoagro em Rincão del Rey, interior de Rio Pardo, decidiu suspender a programação do evento nesta quinta-feira (21) devido aos danos causados ​​nos estandes pela tempestade ocorrida na madrugada de quarta-feira (21).

A decisão visa não apenas lidar com os estragos causados, mas também garantir a segurança dos visitantes, conforme afirmado pela organização. As atividades programadas serão retomadas somente na sexta-feira (22).

Bloqueios no Trânsito

Rodovias Federais:

• BR-290: Árvore caída no km 421, entre São Gabriel e Santa Margarida do Sul, com presença de bombeiros no local. Bloqueios totais também foram registrados em Rosário do Sul e no km 492. Há bloqueios parciais em diversos trechos da rodovia devido à queda de árvores.

• BR-293: Bloqueio total no km 54, em Cerrito.

• BR-392: Bloqueios entre Santa Maria e São Sepé, próximo ao Rio Vacacaí, e em Caçapava do Sul, com trânsito em meia pista.

• BR-287: Trecho totalmente bloqueado entre Santiago e Unistalda, na localidade de Manoel de Freitas.

 

Rodovias Estaduais:

• ERS-420: Bloqueio parcial no km 29 em Aratiba devido ao cedimento da pista.

• ERS-491: Bloqueio parcial no km 5 em Marcelino Ramos.

• ERS-431: Bloqueios parciais nos kms 25 e 22 em São Valentim do Sul, devido ao cedimento da pista e queda de uma ponte.

• ERS-734: Bloqueio parcial no km 4 em Rio Grande por conta de postes de energia caídos.

• ERS-168 e ERS-241: Bloqueios parciais em Santiago devido à queda de árvores.

• VRS-826: Bloqueio parcial no km 11 em Alto Feliz por erosão no asfalto.

• ERS-344: Bloqueio total no km 97 em Santo Ângelo devido à queda de uma árvore.

• ERS-130: Bloqueio total no km 37 em Venâncio Aires por erosão na pista.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whats da Rádio Ole
Enviar mensagem