Quatro pessoas foram presas, acusadas de envolvimento em um caso de latrocínio em Portão, que resultou na morte de uma professora aposentada. Em coletiva de imprensa realizada no final da tarde de terça-feira (12), tanto a Polícia Civil quanto a Brigada Militar forneceram detalhes sobre as prisões.

O incidente ocorreu na segunda-feira (11/3) e, em menos de 24 horas, duas prisões foram efetuadas, com a apreensão da arma do crime e do veículo utilizado. Na noite de ontem, após a coletiva, outros dois indivíduos envolvidos no crime foram presos em Porto Alegre, pela Brigada Militar.

Entenda o caso:

Na tarde de segunda-feira (11/3), no bairro Boa Vista, em Portão, a vítima estava dentro de seu veículo com a filha, aguardando o marido chegar do trabalho, vindo de ônibus. Quando o marido da vítima desceu do ônibus e ela abriu a porta do veículo, dois suspeitos chegaram. Eles também tinham descido de um veículo que havia passado ao lado da vítima há poucos instantes.

Um dos suspeitos estava armado e anunciaram o assalto. A vítima, assustada, desceu do veículo e pediu socorro ao marido. Um dos suspeitos atirou duas vezes contra a vítima, atingindo-a no peito. O Corpo de Bombeiros socorreu a vítima, levando-a até um hospital, mas ela faleceu.

O marido da vítima informou que os suspeitos fugiram e embarcaram em um veículo Sandero, de cor preta. A partir destas informações, foram iniciadas diligências com apoio da Brigada Militar. A partir de análises de imagens de câmeras de videomonitoramento, o veículo foi identificado e um dos suspeitos, o condutor, foi identificado nas imagens usando uma camisa de cor laranja.

A Brigada Militar foi informada para proceder abordagem ao veículo. O proprietário do veículo, sem antecedentes policiais, prestou depoimento e informou que havia vendido o bem para uma revenda de veículos na cidade de Canoas. Em diligências no estabelecimento comercial indicado, foi identificado um casal que, no dia anterior (segunda-feira), no fim da manhã, esteve no local. Nas imagens, uma suspeita estaria usando uma camisa laranja semelhante à usada pelo condutor do veículo.

Na tarde desta terça-feira (12/3), um suspeito foi abordado pela Polícia Civil e Brigada Militar no bairro Mathias Velho, em Canoas, dirigindo o veículo utilizado no crime. Ele indicou o local onde estaria o revólver utilizado no delito. Ele e a companheira foram conduzidos à Delegacia de Polícia. O veículo foi apreendido e perícias foram solicitadas.

Ambos os suspeitos negaram ter descido do veículo, afirmando que estariam apenas acompanhando os responsáveis pelo crime, indicando outros dois participantes. O marido da vítima e testemunhas que estavam próximas ao local do fato reconheceram a arma e o suspeito como um dos assaltantes que abordou a vítima, mas não como o que efetuou os disparos. O suspeito informou que seria motorista de aplicativo e estaria prestando um serviço aos criminosos.

Após diligências, a Brigada Militar prendeu, na noite de terça-feira (12/3), os outros dois suspeitos indicados pelo casal. A dupla foi submetida a reconhecimento pelas testemunhas, cujo resultado foi positivo. As quatro pessoas foram autuadas em flagrante por latrocínio.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whats da Rádio Ole
Enviar mensagem