Em reunião realizada na terça-feira, 21 de maio, foram definidos os moldes do projeto para a reconstrução da ponte sobre o Rio das Antas.

Por meio da presença de representantes da Administração Municipal dos três municípios, de equipes de engenharia das prefeituras e da região, e de empresários, foram avaliados todos os aspectos, considerando a realidade atual, para um reestabelecimento viável e rápido.

O encontro foi realizado in loco e a partir de agora será iniciada a elaboração do projeto. Até o momento, a decisão é que a ponte será realizada no mesmo local, mantendo a característica submersível, sendo esta uma peculiaridade que torna o projeto como sendo de grande risco.

Entretanto, esta é a melhor solução para que a ponte possa suportar as enchentes e permanecer dentro do orçamento, considerando também, e principalmente, o tempo hábil esperado de liberação do trecho.

Tanto Cotiporã quanto Veranópolis e Bento Gonçalves reforçam que esta é uma medida paliativa urgente para toda a região, com previsão inicial de conclusão de 90 dias, prazo este sujeito a sofrer interferência para mais ou para menos conforme o andamento. solução para que a ponte possa suportar as enchentes e permanecer dentro do orçamento, considerando também, e principalmente, o tempo hábil esperado de liberação do trecho.

Tanto Cotiporã quanto Veranópolis e Bento Gonçalves reforçam que esta é uma medida paliativa urgente para toda a região, com previsão inicial de conclusão de 90 dias, prazo este sujeito a sofrer interferência para mais ou para menos conforme o andamento do processo e dos trabalhos.

A travessia da ponte foi realizada com o auxílio do Corpo de Bombeiros Militar de Bento Gonçalves.

Informações Prefeitura de Cotiporā.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whats da Rádio Ole
Enviar mensagem