O presidente da Argentina, Javier Milei, disse, durante um evento que marcou os 42 anos da Guerra das Malvinas, na terça-feira (2), que vai trabalhar para que as ilhas voltem ao controle do país.

Durante meu governo, comprometo-me a ter uma rota de ação clara para que as Malvinas possam retornar às mãos argentinas. Em nome do povo argentino, quero agradecer aos veteranos, aos seus familiares e a todos aqueles que usam uniforme pelo seu serviço”, disse Milei.

O presidente afirmou ainda que a melhor forma de homenagear aqueles que morreram no campo de batalha é reivindicando a soberania argentina sobre o território. A disputa pela soberania das ilhas desencadeou uma guerra entre o Reino Unido e a Argentina em 1982. As diferenças entre ambos os governos sobre essa questão continuam.

Atualmente, cerca de 3 mil pessoas vivem nessas ilhas, organizadas com o seu próprio governo. O arquipélago é administrado como um dos 14 territórios ultramarinos britânicos.

Recentemente, Milei e o chanceler do Reino Unido, David Cameron, se reuniram em Davos, na Suíça. O presidente argentino garantiu que colocou a disputa das Malvinas na agenda “para avançar soluções sobre o tema”.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whats da Rádio Ole
Enviar mensagem