Polícia Civil prendeu, nesta terça-feira (6), cinco suspeitos de envolvimento no homicídio da estudante Sarah Silva Domingues, de 28 anos, ocorrido no dia 24 de janeiro na Ilha das Flores, em Porto Alegre. As prisões fazem parte da Operação Flor de Lótus. Além dela, também foi morto Valdir dos Santos Pereira, de 53 anos. A investigação aponta que ele seria o alvo do ataque.

Na data do crime, vizinhos relatam que os disparos foram efetuados por dois homens, às 19h24min, na Rua do Pescador, onde Valdir tinha um mercado. Ele foi executado dentro do comércio. Antes disso, Sarah foi baleada e morta em frente ao estabelecimento. As vítimas não se conheciam.

Câmeras de monitoramento atestam que o ataque foi cometido em 20 segundos. Foram disparados pelo menos 18 tiros de pistola calibre nove milímetros, de uso restrito. Os criminosos fugiram em uma moto.

Sarah participava de movimentos sociais e cursava Arquitetura e Urbanismo, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), além de morar na Casa do Estudante. A universitária teria dito a moradores que estava na região para fazer um trabalho de campo, em razão do temporal.

Momentos antes do crime, ela utilizava um crachá do curso e registrava imagens da localidade. A acadêmica não tinha antecedentes criminais.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whats da Rádio Ole
Enviar mensagem