A Polícia Penal realizou, na última quinta-feira (15), uma revista pontual na Penitenciária Estadual de Caxias do Sul. A operação visou à manutenção da ordem e da disciplina, tendo em vista o aumento nos índices de crimes violentos letais intencionais na região.

A intervenção mobilizou cerca de 80 servidores penitenciários, entre agentes operacionais do Grupo de Intervenção Rápida (GIR) da 7ª e 4ª Regiões, do canis da 7ª e da 9ª Regiões, da Agência Regional de Inteligência (Aripen) e da Inteligência Local (Alipen), além do efetivo da própria unidade prisional.

Ao todo, 36 celas da estrutura foram revistadas, totalizando 278 presos. Entre os itens apreendidos estão celulares, chips, pen drive, bateria, carregadores, fones de ouvido e porções de substâncias semelhantes à maconha e à cocaína.

Para o secretário de Sistemas Penal e Socioeducativo em exercício, Cesar Kurtz, a realização de revistas tem sido intensificada em todo o sistema prisional com objetivo de ampliar a segurança na região e auxiliar no combate à violência, especialmente na região de Caxias do Sul. “Outras operações já foram efetivadas em Caxias este ano, justamente pela necessidade de enfrentamento da onda de criminalidade, em ações conjuntas com as forças de segurança, através do programa RS Seguro. Assim como na Serra, as revistas são recorrentes em todas as unidades do Estado com vistas à manutenção da ordem e disciplina“.

Esta operação se soma às outras seis realizadas na região neste ano. Em 2023, aconteceram, na 7ª Região Penitenciária, 27 revistas gerais, 11 revistas pontuais e dois mandados de busca e apreensão.

O superintendente dos Serviços Penitenciários, Mateus Schwartz, destaca que a Polícia Penal está empenhada em dirimir a incidência de crimes no Estado. “Desde o ano passado, estamos intensificando o número de operações nas dez regiões penitenciárias, tendo como objetivo a redução dos índices de criminalidade no Estado, em especial nos municípios considerados mais violentos, como Caxias do Sul”, frisa.

A atividade é resultado das análises dos indicadores criminais da região, através do Programa RS Seguro, do governo do Estado.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whats da Rádio Ole
Enviar mensagem