A Facção contava com: Salões de beleza, Pet Shop, venda de armas e até empresa de móveis estão na lista de empreendimentos abertos na cidade.

Uma operação coordenada pelo Ministério Público e todos os órgãos de segurança no Rio Grande do Sul desmantelou um braço da facção criminosa Os Aberto, que atuava em Bento Gonçalves há vários anos. Várias pessoas ligadas ao grupo foram presas, além de veículos e imóveis apreendidos e várias contas bancárias bloqueadas.

De acordo com o coordenador do Gaeco Serra, promotor Manoel Figueiredo Antunes, a operação foi um duro golpe na facção criminosa que atuava prioritariamente em Bento Gonçalves. Ele revela que há mais de um ano a investigação vem ocorrendo. Foram identificadas as principais lideranças da facção Os Aberto, os principais pontos de tráfico de drogas, os principais pontos para a compra de armas e munições. Cerca de 400 agentes cumpriram as ordens judiciais, incluindo cerca de 50 mandados de busca, em Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, São Valentim do Sul, Guaporé e Barros Cassal, além de outros em Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul.

O resultado da operação ainda está sendo contabilizado. Foram bloqueadas 274 contas bancárias, com milhões de reais em dinheiro depositados. Foram 24 mandados de prisão, sendo que 17 pessoas foram presas e outros 7 já estavam em presídios, além da apreensão de 25 veículos e vários imóveis sequestrados. “Conseguimos juntar todas as forças de segurança do Rio Grande do Sul em uma única força. Este trabalho recém está começando. E a primeira fase de um grande trabalho que estamos realizando para conter a atuação dessa facção em Bento Gonçalves”, finalizou o promotor.

Também ocorreu uma revista geral na Penitenciária Estadual de Bento Gonçalves e cumprimento de mandado judicial na Penitenciária Federal de Campo Grande, onde se encontra o lider do esquema criminoso. Os demais envolvidos, como por exemplo, a companheira deste preso que cumpre pena fora do Estado, traficantes, responsáveis pela contabilidade, lavagem de capitais, entre outros delitos, foram presos

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whats da Rádio Ole
Enviar mensagem