Mais duas pessoas mortas no deslizamento de terras ocorrido próximo à Ponte dos Arcos, em Veranópolis, foram identificadas no final da manhã desta sexta-feira, 3 de maio. Além do casal de jovens Rodrigo Cagol, de 32 anos, e Elisa Tomasi, de 22, que foram encontrados na quinta-feira, 2, um padre e uma fotógrafa foram identificados pelos órgãos de segurança que conseguiram chegar ao local do trágico acidente. Há outras vítimas fatais no local, mas ainda soterradas. De acordo com os órgãos de segurança, uma das vítimas é a fotógrafa Carolina Silveira Lopes, de 30 anos. Ela é natural de Porto Alegre e tinha vindo passar o feriado de 1º de maio na Serra Gaúcha. Ainda não há informações se a fotógrafa estava sozinha ou acompanhada no local.

Além dela, também foi identificado o bispo Dom Dirceu Milani. Ele tinha saído de Garibaldi em viagem até a cidade catarinense de Chapecó. Milani era bispo da Igreja Católica Apostólica Conservadora não Romana e morava no bairro Juventude, em Garibaldi. Ele estava acompanhado do motorista, de nome Adailton, e do padre Mauricio. Os corpos dos dois ainda não foram localizados. Os três estavam em uma caminhonete que foi arrastada pelo deslizamento de terra.

O corpo de Milani assim que resgatado será encaminhado para o DML de Bento. O velório e o sepultamento

ocorrerão no cemitério da família no complexo Vila Milani, na cidade de São Domingos, em Santa Catarina.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whats da Rádio Ole
Enviar mensagem