A Delegacia de Combate à Intolerância da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, em parceria com a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) conduz nesta terça-feira, 14, a operação Accelerare, que tem como objetivo o cumprimento de nove mandados de prisão e 23 de busca e apreensão. O objetivo é desarticular operadores, recrutadores e membros de células neonazistas que mantêm conexões com grupos tanto no Brasil quanto no exterior. Até o momento, sete pessoas foram presas e um adolescente foi apreendido.
O foco da operação é desmantelar grupos organizados em torno de ideologias antissemitas, separatistas, racistas, misóginas e outras formas de expressão de ódio contra minorias e representações da diversidade. A descoberta dessa rede criminosa teve início em junho deste ano, durante uma operação que resultou na apreensão e perícia de armas, literatura nazista, computadores e telefones, relacionadas a investigações sobre armazenamento de dados e comunicação.

Os mandados no Rio Grande do Sul estão sendo cumpridos em várias localidades, incluindo Porto Alegre, Gravataí, Capão da Canoa, Pantano Grande e Venâncio Aires. As investigações que levaram a esta operação iniciaram-se com a prisão de três suspeitos de atos neonazistas na Região Metropolitana, onde material ideológico significativo foi apreendido durante mandados de busca em Porto Alegre, Canoas, Nova Santa Rita e Novo Hamburgo, após seis meses de apuracão.

Denúncias podem ser feitas através do Disque Direitos Humanos (Disque 100), bem como pelo Disque Denúncia 181 ou pelo WhatsApp (51) 98444-0606.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whats da Rádio Ole
Enviar mensagem