Chuva forte e temporais seguem castigando o Rio Grande do Sul por conta da massa de ar quente e úmida que está desde o final da semana passada no estado, produzindo tempestades e episódios de chuva localmente intensa com transtornos e estragos em diversos municípios.

Nas últimas horas, a cidade mais castigada no estado foi Frederico Westphalen, na área do Médio Uruguai. Alguns moradores descrevem ter sido a maior chuva que já viram na cidade, tal a quantidade de água que caiu em curto intervalo. Santo Ângelo também teve chuva forte com alagamentos ontem à noite e choveu forte hoje cedo nas regiões de Rio Grande e Jaguarão.

A estação meteorológica oficial do Instituto Nacional de Meteorologia na cidade anotou 87 mm, mas pluviômetro no quartel dos bombeiros marcou mais de 150 mm no temporal. É normal que a chuva varie muito dentro de uma mesma cidade em chuva de natureza convectiva (associada a ar quente e úmido).

O dilúvio que se abateu sobre Frederico Westphalen transformou ruas em rios e causou inundação repentina. As águas invadiram casas e comércios da cidade. Carros foram arrastados pela correnteza nas ruas. Os bairros mais atingidos foram Santo Antônio, Aparecida, Jardim Primavera, além da parte baixa do Centro.

A prefeitura de Frederico Westphalen cogita decretar situação de emergência como consequência dos estragos da chuva. Na semana passada, Uruguaiana recorreu ao decreto de emergência após sofrer com chuva equivalente a dois meses em apenas dois dias de precipitação.

A chuva acumulada no Rio Grande do Sul desde o final da semana passada atinge valores muito altos em diversas regiões gaúchas. Os maiores acumulados se concentram na Metade Oeste. Veja quanto choveu desde o final da semana passada nas estações do Instituto Nacional de Meteorologia (é certo que choveu mais em outros locais dentro do mesmo município em que está a estação):

Uruguaiana: 285 mm

Alegrete: 171 mm

Quaraí: 170 mm

Frederico Westphalen: 140 mm

Tupanciretã: 128 mm

São Vicente do Sul: 123 mm

Santo Augusto: 119 mm

Santiago: 118 mm

Livramento: 102 mm

Palmeira das Missões: 101 mm

Dom Pedrito: 95 mm

São Borja: 92 mm

São Gabriel: 83 mm

Bagé: 70 mm

Santa Maria: 61 mm

Erechim: 48 mm

Caçapava do Sul: 47 mm

Jaguarão: 47 mm

São Luiz Gonzaga: 44 mm

Passo Fundo: 43 mm

Vem muita água ainda, alerta a MetSul Meteorologia. Massa de ar quente favorecerá novas ocorrências de chuva intensa e temporais em pontos localizados da tarde para a noite de hoje no estado, especialmente na Metade Norte, como no Noroeste e Norte. Amanhã, o risco é maior para o Oeste e o Sul.

Na quinta-feira, 21/03, uma frente fria intensa vai cruzar o Rio Grande do Sul com chuva que será generalizada e forte na grande maioria dos municípios. Por isso, cidades mais a Leste do estado, como Pelotas, Porto Alegre e região metropolitana, que até agora tiveram pouca chuva, devem observar acumulados altos de precipitação.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whats da Rádio Ole
Enviar mensagem