Em 2024, Bento Gonçalves apresenta um significativo número de 32 casos confirmados de dengue. Destes, 21 são autóctones, ou seja, contraídos localmente, enquanto 11 são importados, em que a infecção é adquirida em outra cidade. Até o momento, neste ano, não houve nenhum óbito atribuído à doença no município.

Os últimos casos de dengue em Bento Gonçalves foram constatados nos bairros Pomarosa, São Roque, Glória e São Vendelino. No entanto, a doença também já foi contraída nos bairros Fátima, Vinhedos, São Valentim, Conceição, Progresso, Centro, Santa Helena, Santo Antão e no Distrito de Tuiuty.

Já em relação ao Aedes aegypt, vetor da dengue, os principais bairros onde foram encontradas larvas do mosquito são: Caminhos da Eulália, Centro, Imigrante, Santa Helena, Glória, Municipal, Juventude, Vinhedos, São Valentim, Conceição, Fátima, São Roque, Ouro Verde, Universitário, Progresso, Borgo, COHAB, Vila Nova II, Barracão, Cruzeiro, Eucaliptos, São Francisco e Vinhedos.

Combate

As ações de controle do mosquito da dengue são feitas pela Secretaria da Saúde (SMS), através do trabalho dos agentes de endemias do município. Os profissionais realizam visitas em espaços públicos, residências, empresas, dentre outros locais com possíveis criadouros. Atualmente eles estão fazendo pesquisa do vetor nos locais onde foram constatados os últimos casos da doença.

Durante esta semana, as equipes de combate estão realizando pulverizações nos bairros Juventude e Zatt, além de outros pontos identificados como estratégicos. Além disso, a remoção de criadouros também é uma medida frequente, com uma ação recente ocorrendo no sábado (16) no bairro Caminhos da Eulália.

Segundo a médica veterinária da Vigilância Ambiental, Analiz Zattera, estão sendo realizadas uma série de ações, incluindo educativas, para reforçar o combate contra o Aedes aegypti. “A informação é sempre a melhor forma de prevenir, além, é claro, de cada um fazer a sua parte”, afirma.

A Prefeitura de Bento Gonçalves solicita à população que denuncie locais propícios à proliferação de mosquitos, como terrenos baldios sujos ou depósitos de lixo em vias públicas, através do número (54) 3055-7142.

Sobre o mosquito

O Aedes aegypti, mosquito responsável pela transmissão da dengue, mede menos de 1 centímetro de tamanho, sendo escuro e com riscos brancos nas patas, cabeça e corpo. Com hábitos diurnos, especialmente ao amanhecer e ao entardecer, apenas as fêmeas se alimentam de sangue humano. A sua reprodução ocorre em água parada, limpa ou suja, onde os ovos são depositados.

Sintomas

Os sintomas mais comuns da dengue incluem febre alta, dores musculares intensas, dor ao movimentar os olhos, mal-estar, falta de apetite, dor de cabeça e o aparecimento de manchas vermelhas no corpo. Ao apresentar os sintomas, é muito importante procurar a Unidade de Saúde mais próxima, para diagnóstico e tratamento adequados.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Whats da Rádio Ole
Enviar mensagem